Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais Classe I e Classe II

‹ voltar

A prática de gestão dos resíduos quando implementada de forma adequada, se apresenta como uma das mais eficazes ferramentas no combate ao desperdício de insumos e matérias primas, reduzindo as taxas de perdas nos processos produtivos, agregando assim ainda mais valor ao negócio.

Com uma equipe altamente qualificada para servir as demandas de gestão dos resíduos, a Ecolog Serviços Ambientais atua em todas as etapas do gerenciamento, oferecendo soluções desde o planejamento até o acompanhamento da destinação final.

Conheça a classificação básica de resíduos e seus conceitos.

Resíduos Sólidos: a Resolução CONAMA No005/1993 define resíduos sólidos como resíduos nos estados sólido e semissólido que resultam de atividades de origem industrial, doméstica, hospitalar, comercial, agrícola e de serviços de varrição. Ficam incluídos nesta definição os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água, aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição, bem como determinados líquidos cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou corpos de água, ou exijam para isso soluções técnicas e economicamente inviáveis em face à melhor tecnologia disponível.

  • Resíduos Classe I (Perigosos): conforme NBR 10.004:2004, os resíduos perigosos são aqueles que, em função de suas propriedades físicas, químicas ou infecto-contagiosas, ou ainda segundo os critérios de Inflamabilidade, Corrosividade, Reatividade, Patogenicidade, apresentam:
    • Risco à saúde pública, provocando mortalidade ou incidência de doenças ou acentuando seus índices;
    • Riscos ao Meio Ambiente, quando o resíduo for gerenciado de forma inadequada.
  • Resíduos Classe II: conforme a NBR 10.004:2004 são os resíduos não perigosos. Subdividem-se em Resíduos Classe II A (Não Inertes) e Resíduos Classe II B (Inertes);
  • Resíduos Classe II A (Não Inertes): São resíduos que, por suas características, não se enquadram nas classificações de resíduo Classe I – Perigosos. Esses resíduos podem apresentar propriedades como: solubilidade em água, biodegradabilidade e combustibilidade.
  • Resíduos Classe II B (Inertes): Quaisquer resíduos que, quando amostrados de forma representativa segundo a NBR 10.007 e submetidos a um contato dinâmico e estático com a água destilada ou deionizada, a temperatura ambiente conforme a NBR 10.006, não tiverem nenhum de seus constituintes solubilizados em concentrações superiores aos padrões de potabilidade da água, excetuando-se aspecto, cor, turbidez, dureza e sabor, conforme anexo G da NBR 10.004 (padrões de ensaio de solubilização).